Pedro Alves conclui o difícil trail da Serra da Freita

Foi no passado dia 27 de Junho que se realizou mais um Trail da Serra da Freita, segundo no que se refere a categoria de ultra trail e que este ano contou com novo aumento de distância e de desnível perfazendo um total de 70 kms e mais de 4000 metros de desnível.

Nesta prova participou o atleta do Clube Aventura da Madeira, Pedro Alves que fez a sua estreia nesta prova organizada pela Confraria Trotamontes dando seguimento a preparação para o Tor de Geants (Alpes italianos) que se realizará entre 12 e 18 de Setembro e que contará com cerca de 330 kms com mais de 24000 de desnível acumulado.

Pedro Alves terminou na 50ª posição onde apenas 85 finalistas dos quase 200 que iniciaram a jornada terminaram.

Segundo o atleta madeirense “embora os dados iniciais sobre este trail fizessem antever alguma dificuldade, esta veio a se revelar muito mais dura e difícil do que aquilo que a grande maioria dos participantes esperava, mesmo para os repetentes”. Na verdade no final a opinião que reinava era a de que este tinha sido um trail extremamente difícil devido a tecnicidade elevada e que ainda por cima se aliou a condições climatéricas com temperaturas muito superiores aos 30 graus. “Embora já tenha realizado outros trails muito difíceis, este não fica nada atrás, tendo sido um excelente desafio para a minha preparação”.

Na terça-feira, dia 29 Pedro partiu para Marrocos participar no Ultra Trail do Atlas Toubkal, para dar continuidade ao ciclo de provas, onde fará juntamente com Gonçalo Silva a estreia em provas em solo africano. Será também uma oportunidade para experimentar a competição acima dos 3000 de altitude, algo que vai acontecer no citado “Tor de Geants”, em Setembro.

RESULTADOS

Excelente participação de Pedro Alves e Gonçalo Silva em Marrocos

Na estreia em terras africanas no Ultra Trail Atlas Toubkal (UTAT), que decorreu nos dias 1 e 2 de Julho 2010, Pedro Alves fez um excelente resultado, obtendo a segunda posição da geral, bem como Gonçalo Silva que se classificou no lugar logo a seguir no pódio . Esperamos brevemente confirmar estes resultados e relatar as experiências destes atletas em solo africano.

Ultra Trail Atlas Toubkal

Próximo dia 1 de Julho, decorrerá em Marrocos a 2ª edição do Ultra Trail Atlas Toubkal (UTAT).

A prova será no maciço montanhoso do Atlas, num circuito á volta do Toubkal que tem como partida e meta na famosa estação de esqui Oukaïmeden (2620 m). O percurso conta com inúmeras passagens acima dos 3000 metros de altitude, sendo o ponto mais lato de passagem o Col Tizi N’Tarharate (3456m) um pouco acima da aldeia Imil, que é o campo base para a ascenção do Toubkal (4167m). Ao longo do percurso, os atletas atravessarão dezenas de aldeia Berberes, autênticas raridades, de uma cultura ancestral bem conservada.

Com iníco ás 5 horas da manhã do dia 1, os atletas então terão que completar os 105km’s com 6500m de desnível positivo acumulado em menos de 40 horas,  num  percurso muito técnico, com um terreno quase sempre irregular e inclinações acentudas.


Os atletas do Clube Aventura da Madeira, Gonçalo Silva e Pedro Alves, irão estar (mais uma vez) juntos á partida desta prova. Esta participação surge essencialmente como preparação para o Tor des Geants nos Alpes Italianos em Setembro, pelo que o objectivo será apenas terminar para dar alguma “rodagem” ás pernas e afinar pormenores de gestão da corrida, nomeadamente alimentação e hidratação, esforço…

Segundo Gonçalo Silva, “Esta prova é o ideal para a nossa preparação para o Tor des Geants, por muito aspectos, começando pela longa exposição á altitude, acima dos 3000, que será sem dúvida a maior dificuldade a encontrar tendo em conta o esforço que vamos estar sujeitos. A tecnicidade do terreno vai ser também relevante, pois trata-se maioritariamente de um terreno muito acidentado com muitas rochas, que diminuirá significativamente o ritmo, mas que nos obrigará a ter um cuidado redobrado para não termos alguma lesão. A alimentação/hidratação terá que ser muito bem gerida também, pois são esperadas temperaturas elevadas (como na Transgrancanaria em 2008, que foi bem difícil) e a distância entre os abastecimentos ainda é relativamente grande e como obrigatório, a organização exige que tenhamos à partida no mínimo 10000 calorias em alimentação e pastilhas de desinfectação de água, para algumas fontes entre os abastecimentos… três elementos estes, que são essenciais afinar a sua gestão para o Tor des Geant, à parte da distância que então será mais que o triplo. O objectivo então, é apenas chegar ao fim  avaliando as nossas condições fisícas e mentais com o aumento da distância e cansaço, e é claro disfrutar das paisagens únicas que vamos ter o privelégio de atravessar.”

VIDEO APRESENTAÇÃO

SITE DA PROVA

Ultra Trail da Serra da Freita 2010

Realiza-se a 27 de Junho (domingo) o Ultra Trail da Serra da Freita, com início e fim no Parque de Campismo do Merujal (Serra da Freita) a prova este ano conta com uma distância de 70 km’s e 4200m D+.
A partida será ás 5h da manhã, com 3 controlos intermédios de tempo ao longo do percurso e um tempo máximo de 15 horas para a conclusão da mesma.
Pedro Alves, Clube Aventura da Madeira, irá fazer a sua estreia na prova. O atleta afirma que não irá para fazer um bom resultado, preocupando-se apenas em seguir a um ritmo moderado sem que lhe cause algum problema físico, visto que apenas 2 dias depois, irá se juntar ao outro atleta do CAMadeira, Gonçalo Silva, e participar no Ultra Trail do Atlas Toubkal em Marrocos no próximo dia 1.

Run & Skate 2010

Gonçalo Silva no passado dia 28 de Fevereiro, participou na 3ª edição do Run & Skate em Chamonix, uma prova que combina o esqui de fundo e trail.

A competição inicia-se com a partida do percurso de trail de 12km’s, também na neve, para depois os atletas transitarem para o circuito de 18km’s de esqui de fundo. A prova pode ser feita individualmente ou em estafetas de equipas de dois. O atleta do Clube Aventura da Madeira voltou a fazer equipa com Nicolas Waczecka, novamente com o nome Chamadere, que no ano passado já tinham feito equipa no Raid Millet também em Chamonix.

Gonçalo Silva fez então o segmento de trail da prova, num percurso curto mas muito técnico, com variações de desnível considerados, dificultada ainda mais pela quantidade de neve que fez com que quem tivesse uns “crampons” de sapatilhas ganhassem vantagem. O seu companheiro Nicolas, também completou naturalmente o seu segmento de esqui de fundo. Esta foi a primeira experiência de Gonçalo Silva num trail efectuado na neve, que adianta se tratar de experiência muito engraçada, mas muito exigente a nível muscular e articular, especialmente a nível de gémeos e tornozelos nomeadamente.

Pela equipa Chamadere, a dupla classificou-se então na 29ª posição com o tempo total de 02h21m08s. Colectivamente a prova foi ganha pela equipa composta por Alexandre Aubert e Damien Vouillamoz com o tempo 01h50m32s, e individualmente por Jérémie Gachet com o tempo de 01h57m11s.

VÍDEO

RESULTADOS